User Tools

Site Tools


pln:introducao

Introdução

O Processamento de Linguagem Natural, habitualmente designado como PLN, é uma área do conhecimento habitualmente catalogada sob a classe de Inteligência Artificial. Em vez de analisar este conceito a partir da sua posição nas taxonomias ou ontologias que têm vindo a ser construídas para a classificação das áreas de conhecimento, nomeadamente das ciências da computação, analisemos as suas partes constituintes.

Em primeiro lugar, o termo usado para esta área indica que estamos a falar de processamento. Consultando um dicionário, chegamos à definição de processar, que nos redireccionada para processo: ou seja, processamento é o acto de colocar algo em processo. E um processo é um método, um sistema, ou um conjunto de manipulações para obter um resultado. Logo, estamos a falar de uma área de conhecimento que estuda métodos ou manipulações que se possam efectuar sobre a Linguagem Natural.

Isto leva-nos à segunda parte, a definição de linguagem e, em particular, de linguagem natural. Nos dicionários, a definição de linguagem indica a expressão do pensamento por palavra, pela escrita ou por sinais. Natural, por sua vez, indica que é produzido pela natureza ou, ainda mais interessante, que não é artificial.

Logo, se usamos o termo Linguagem Natural será, com certeza, porque existem, também Linguagens Artificiais. Estas últimas são as linguagens de programação, por exemplo, que foram criadas e especificadas pelo homem, com um fim específico. A própria linguagem matemática aritmética pode ser considerada uma linguagem artificial. As linguagens naturais são aquelas que foram criadas pela humanidade, e que foram evoluindo ao longo do tempo, que não têm uma gramática rígida, mas evolutiva. E que são utilizadas pelo ser humano para comunicar.

Juntando todos estes aspectos, obtemos o significado da área de Processamento de Linguagem Natural.

pln/introducao.txt · Last modified: 2010/11/22 14:35 by ambs